Que a paz de Deus esteja convosco1 min read

Em mim,

Surgiu uma sede de saber

De obter um motivo para acreditar

Ainda que isso venha para minha crença fortalecer

Não consigo apenas olhar para a aparecida e orar

Sem ao menos sentar-me junto ao líder e perguntar:
– Por que o clamor?

Indaguei curioso.

– Ela veio para aqueles que sentem dor.

Respondeu o homem ardiloso.

– Mas eu não estou triste, muito menos sem amor,

Ainda não entendo o motivo do clamor.

Respondi meio sem jeito

– Mas um dia entenderás, e ajudarás a todos de pé…

Informou o sujeito.

Alguns segundos em silêncio, e completou: Tudo isso é questão de Fé.
Meus olhos ainda não entendiam o que circundava

As pessoas chorando ajoelhadas,

Segurando seus livros sem ao menos lerem uma palavra

Ouviam com fervor

Gritos de louvor

A alguém que ali não estava

 

Uma das frases exclamadas

Fora em alto e bom som:

“Deus olha pelos merecedores. ”

 

O que devo fazer?

Me perguntei atônito

E se eu não merecer?

Devo apenas seguir para morrer?
Mas desisti de perguntar

Apenas ao observar

As expressões falsetas

Das pessoas que choravam

Que com os olhos a apertar

Forçavam uma lágrima derramar

Para apenas representar

Um momento glorioso

De sentimentos bonitos

Mesmo que seja mentiroso

O choro que ali encenavam

Porque o que realmente importava

Era o olhar do amigo ao lado

Interpretado como julgamento

E não o verdadeiro lamento

De seus erros carnais.

 

Ainda tentei entender

Porque eu não haveria de merecer?

Se todos aqueles falsamente viviam

Para apenas poder dizer:

Que a paz de Deus esteja convosco.

Curta e compartilhe!