Alívio2 min read

Temor, medo, intimidação, sentimentos que te rebaixam em quaisquer circunstâncias, e por mais que você teime em dizer que não os tem, eles estão escondidos em suas palavras de negação, eles estão escondidos em suas análises da vida do próximo, e você nota que é um detrator sem causa. Se você diz ser corajoso e acha que, portanto, não sente medo, saiba que o que você tem não é coragem, pois a coragem só visita o peito daqueles que sentem medo e o superam.

Eu sinto medo, eu me sinto intimidado por várias coisas. Um dia ensolarado quando preciso de frio, um barulho esquisito quando não espero ouvir, um tombo, um grito, um medo profundo de agir para prejudicar outras pessoas… eu sinto medo, todos sentem, mas se eu contar as vezes em que superei tudo isso, respiro fundo e consigo me sentir alegre, alegre porque posso simplesmente dizer que eu superei tudo, tudo o que me fez sentir medo e hoje sei que qualquer problema que vier a surgir eu irei superar, porque não existe nada mais forte do que a confiança nos seus atos, a coragem. Ser corajoso é, ainda por cima, saber que pode errar, é tentar o que acha que não pode tentar e conseguir, é retirar dos seus ombros um peso guardado a tempos e se aliviar, é saber que, apesar de falhar, valeu a tentativa.

Você é corajoso? Você consegue dizer que é corajoso? O que você faz para se sentir assim?

A zona de conforto nada mais é do que uma situação “confortável” em que você se coloca para simplesmente retirar de si o peso de arriscar e se “estabilizar” no conforto. O problema disso é que o conforto, como tudo na vida, precisa de uma alternância, precisa se confortar em outros confortos, caso o contrário isso começará a pesar e suas costas não aguentam tanto. O mais correto a se fazer é sair dessa zona, deixando o peso de lado para pegar um mais leve. Arriscar é uma consequência da coragem, já que não conseguimos parar de sentir medo, podemos apenas começar a superá-los. Reclamem menos e ajam mais, por mais que possa parecer difícil, o alívio que vem a seguir é gratificante e supera qualquer medo.

Curta e compartilhe!