Modo Leitura

Potter – O grande evento

Carlos Hallan   -   31, Julho de 2017

Se para tomar um banho precisamos de motivos, para ir a um evento também precisamos de um bom motivo. Então vamos entender alguns motivos que me levaram a levar as críticas para este dia:

Vamos começar com a importância do evento para os fãs do mundo de J.K. Rowling. Nada pareceu-me mais gratificante quanto o acolhimento à fantasia, aos personagens… Ao que parece o acompanhamento do crescimento dos personagens, do amadurecimento da história, e da forma como migrou de um tom amigável e brincalhão para algo mais sério e sombrio, tornou a experiência de todos algo único. Ao longo do tempo os leitores e cinéfilos acompanharam esse crescimento em etapas diferentes de suas vidas. A ligação com a adolescência, o refúgio para um mundo fantástico, e o amadurecimento, fizeram parte da jornada de vivência de cada um.

Não pude deixar de notar o aspécto social. Com toda essa importância, as imaginações não poderiam se sustentar sozinhas, pois não existe nada melhor do que um grupo para compartilhar nossas loucuras. E nada melhor do que um lugar que possa nos proporcionar uma ideia mais real da fantasia. Foi assim lá na livraria cultura, o Canal Potterando e seus parceiros tornaram isso possível de uma forma bem descontraída. O primeiro ano do evento contou com muitos participantes. Acredito que os parceiros Gkartes e o estúdio de tatuagem Madame Saatan, me chamaram a atenção. Mas como o foco deste blog são os comentários mais viventes, vamos para a nossa entrevista.

Will Dávila estava lá, parado, encostado no corrimão de uma das rampas circulares da livraria. Me pareceu um jovem interessante, que sabia o que estava fazendo ali. E foi chegando lentamente que consegui solicitar a entrevista. As perguntas não seriam sobre o evento, mas sobre o que motivou o evento, a série Harry Potter:

– O que você gosta mais na série? – perguntei.

– Ah, acho que toda a história do Harry, como ele cresceu, como a história cresceu. Eu comecei a ler Harry Potter com 11 anos, e hoje tenho 26 anos e ainda estou lendo Harry Potter. A história cativa o público… meio que “transportar” você para Hogwarts, aquele mundo, é um lugar que você pode fugir da realidade. É um lugar superdetalhado, isso torna ele real, muito realista. É isso que me faz gostar tanto de Harry Potter até hoje. Fez parte da minha vida, fez parte da minha adolescência.

– Então, nesse caso, você conheceu a série pelos livros?

– Pouco antes do lançamento do primeiro filme. Primeiro foi o primeiro livro, depois acompanhei os dois primeiros filmes, ai eu descobri que tinha outros livros. Daí eu fui atrás dos livros e fui acompanhando cada lançamento, até o último. E até hoje eu espero mais histórias, mais livros, mais filmes… é viciante, é algo que você vai consumindo, consumindo, quanto mais vem, mais você quer consumir.

– [...]Eu tenho em mente que a melhor coisa pra um autor é quando o leitor não foca no texto em si, mas ele foca na história e no personagem. Tendo em vista esta ideia e forma como você já passou o quanto gosta da série… Sobre a autora o que você tem pra falar dela? – Indaguei falando um pouco demais.

– Eu diria que é a pessoa mais incrível do mundo. Eu não sei como ela conseguiu escrever aqueles livros no modo de explicar... Pensando bem agora, não prestei a atenção no texto, nem no modo de escrita. É que você mergulha e vai acompanhando como se fosse um filme. Mas eu acho ela a pessoa mais cabeça do mundo. Se tivesse uma pessoa que eu pudesse ficar cara-a-cara seria com ela. Tenho mil e uma perguntas, de como surgiu e tudo o mais. Eu acho ela um gênio.

Sobre a forma como J.K. Rowling teve a ideia durante aquelas quatro horas de espera. A conclusão de Will foi que os acontecimentos da vida da autora, teve uma grande importância para o desenvolvimento da história. Concordamos com isso, “Eu acho que a obra não teria sido tão lapidada desse jeito pra agradar tanto o público, eu acho que teria sido uma obra qualquer” completou.

– Ela não tinha o intuito de conquistar o mundo e ficar famosa. Ela queria escrever o livro e lançar o livro. E ela visualizou, desde o começo, sete livros…

Devo dizer que concorco completamente com o Will. E acredito que a maioria das pessoas no evento partilhavam da mesma ideia, talvez não com a mesma intensidade feliz do nosso entrevistado, mas a importância dessas obras não pode ser deixada de lado. O mundo de J.K. Rowling já encantou o mundo inteiro, e isto não é novidade, apenas estou dando ênfase ao que todos já sabem.

Obrigado Will Dávila, pelas belas palavras.

O evento

O evento aconteceu no dia 30 de julho de 2017, lá no shopping Rio Mar na livraria cultura, aqui em recife. Foi promovido pelo canal Potterando (obrigado pela iniciativa), teve várias brincadeiras, sorteios, debates, teatro, “cosplay”... Usarei as fotos do meu amigo Samuel do blog SamuEu, para expressar de forma visual a importância do evento para os fãs da série. Fiquem com a galeria de fotos e até a próxima: