Modo Leitura

A Ética dos justiceiros

Carlos Hallan   -   02, Agosto de 2017

E todos os dias, o sol aparece com sua luz confortante -- para os que iniciam as atividades matinais com felicidade e o antônimo para os que não querem levantar da cama. Se eu tiver que dizer algo sobre essa observação, diria que, assim como a luz do sol tem o seu significado subjetivo para cada dia, a nossa vida inteira segue na mesma estrada.

Todos os dias o sol aparece. O amanhecer parece um nascimento, ou a troca de papéis entre dois astros luminosos. Mas sabemos que a lua não tem luz própria, e que o sol não nasce, nossa terra que se mexe. Mas para quem acorda às cinco da manhã, o amanhecer traz um choque térmico de recomeço. Se eu tiver algo para dizer sobre isso, repetirei a mesma frase de efeito do primeiro parágrafo. Nossa vida segue assim.

O meu amigo Neil nos disse que a verdade pessoal pode ser boa sim, não é questão de inverdade, mas de uma verdade sua. Engula sua verdade. Acredite no que quiser. Mas não compartilhe a obrigatoriedade de seu sentimento pessoal. Somos subjetivos e as verdades pessoais são diferentes. Não é difícil enxergar isso, vamos fazer o teste do limão. Por mais azedo que seja, alguém conseguirá enfrentá-lo sem fazer careta. E você enrugará até as suas nádegas fedidas com uma gota na ponta da língua.

Com isso já temos uma outra diferença. Alguns de vocês não terão as nádegas fedidas. Alguns tomam banho no frio sem chuveiro elétrico, porque a importância é dada para a higiene e não para os hematomas deixados pelas pedras de gelo que saem do chuveiro. Não é difícil entender. Sua namorada usa monange, mas sua mãe fede a mamão.

A diferença pode estar nos motivos, nas intenções, no tempo, na experiência. E não quer dizer que o errado é certo e nem que o certo é errado, mas quer dizer que esse pêndulo de ética é mutável, e com certeza irá mudar com um tempo. Então não me venha cuspir ideais pessoais, não use a bíblia como refutação, se ela não faz sentido para mim, você continua sendo o idiota da situação. Não pense que as pessoas irão parar de comandar sua sexualidade, porque três ou quatro parágrafos tentam condenar. Olhe para você. Enquanto sua mente se divide entre esquerda e direita, a esquerda-direita pratica um conjunto de erros por interesses próprios. É igual a história do rio de leite que li em algum lugar. Se todos pensarem igual irão encher o rio de água. Portanto, tome um gole de coragem e crie o seu próprio conceito ético. O conceito de liberdade, aquele que te permitirá ser o que quiser e, portanto, aceitar que todos tentarão loucuras equivalentes.

E que Deus pare de te abençoar com carros, trabalho e dinheiro. Talvez assim ele possa focar na liberdade, e possa colocar um pouco de ética em sua mente.